Talvez um conto ZEN sobre Significados

Talvez – Um conto ZEN sobre significados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Talvez é um conto ZEN sobre significados e conta a história deste velho fazendeiro que trabalhou em sua fazendo por muitos anos.

Acontece que um dia seu amado cavalo fugiu e ao saber da notícia, seus vizinhos vieram visitá-lo com condolências.

“Que má sorte!” eles disseram solidariamente.

“Talvez”, o fazendeiro calmamente replicou.

Na manhã seguinte o cavalo retornou e com ele trouxe outros três cavalos selvagens.

“Que maravilhoso!” os vizinhos exclamaram desta vez.

“Talvez”, replicou o velho homem.

No dia seguinte, seu filho tentou domar um dos cavalos, foi derrubado e quebrou a perna. Os vizinhos novamente vieram para oferecer sua simpatia pela má sorte.

“Que pena”, disseram.

“Talvez”, respondeu sabiamente o fazendeiro.

No dia seguinte, oficiais militares vieram à vila para convocar todos os jovens ao serviço obrigatório no exército, já que o pais iria entrar em guerra. Vendo que o filho do velho homem estava com a perna quebrada, eles o dispensaram.

Os vizinhos congratularam o fazendeiro pela forma com que as coisas tinham aparentemente se virado a seu favor.

O velho olhou-os, e com um leve sorriso disse suavemente:

“Talvez”

Inspire-se com: Talvez – Um conto Zen sobre significados

Portanto má sorte ou boa sorte, quem realmente consegue definir? A vida passa por reviravoltas e isto é definitivamente um fato.
Não obstante nós planejamos e desejamos que algo se dê exatamente como acreditamos ser o melhor, mas nem sempre as coisas saem como planejamos. Talvez é um conto que nos inspira a repensar o como entendemos, e consequentemente nos sentimos, quando as coisas não saem como planejamos. Claro que também nos ensina, a aterrissar nossa empolgação quando as coisas saem como planejamos.

Ele está em sintonia com o primeiro selo do Budismo, que afirma que absolutamente todas as coisas são impermanentes, por isso seja aparentemente má sorte ou boa sorte, também irá passar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =